Normas Editoriais

PDF Imprimir E-mail

 

A CLIO Arqueológica publica dois números por ano e recebe textos em fluxo contínuo. São publicados textos nos seguintes formatos:

  • Artigos,
  • Entrevistas,
  • Relatórios técnicos de pesquisas,
  • Resenhas de livros,
  • Álbuns,
  • Resumos de dissertações e teses.

 

Baixe AQUI o arquivo do WORD com formatação para artigo

A redação dos textos pode ser em português, inglês, francês ou espanhol. Textos que fogem das normas serão devolvidos aos autores para correção. Todos os textos serão avaliados por dois pareceristas do conselho científico. Os textos deverão ser elaborados de acordo com as normas a seguirem e enviados para o e-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.

 

FORMATAÇÃO GERAL DOS TEXTOS

Os textos devem ser elaborados em programa similar ao Word for Windows (gravados em formato *.doc ou *.docx):

  • Título em Fonte Times New Roman, negrito, tamanho 14, centralizado,
  • Nome dos autores em Fonte Times New Roman, tamanho 12, negrito, com indicação de apenas 1 instituição, departamento ou empresa de vínculo empregatício SEM TITULAÇÃO,
  • E-mail dos autores,
  • Resumo com no máximo 100 palavras,
  • Três Palavras chaves,
  • Três keywords,
  • Abstract com no máximo 100 palavras,
  • Texto corrido: Fonte Times New Roman, tamanho 12, justificado,
  • Espaço simples,
  • Tamanho personalizado de folha (20 cm de largura x 23 cm de altura),
  • Margem superior 1,5, margem inferior 2,5, margem direita 3,0, margem esquerda, 3,0,
  • Parágrafos justificados,

Evite o uso de ferramentas de autoformatação. Figuras e demais ilustrações, centralizadas, necessitam de numeração contínua (1, 2, 3...) e texto explicativo (legenda).

 

FORMATAÇÃO GERAL DAS IMAGENS

Ao enviar um texto com imagens devem-se evitar textos e palavras inseridas nas próprias imagens. Os textos explicativos deverão constar nas respectivas legendas de cada imagem.

As imagens deverão ser inseridas no texto submetido para análise e enviadas em separado, de preferência nos formatos jpg ou tiff.

Os trabalhos que utilizarem ilustrações, gráficos e demais auxílios visuais não devem ultrapassar cinco (5) imagens. Casos excepcionais precisarão de avaliação pelo Conselho Científico. As figuras devem ter uma resolução de 600dpi (mínimo), tamanho adequado para visualização fácil. As legendas deverão seguir os modelos (exemplos):

Figura 1: Registro rupestre localizado no Sítio do Boqueirão.

Figura 2: Mapa com altimetria e geoferenciamento das sondagens A1, A2 e A3.

 

TIPOS DE TEXTOS

1) ARTIGOS: Consideram-se artigos os textos originais trazendo resultados de pesquisas, informados por conceitos teóricos e metodológicos atuais na Arqueologia e nas áreas afins. Alternativamente, os artigos podem ser abordagens críticas e refletivas acerca de problemas teóricos e metodológicos em geral, juntando fontes clássicas e atuais.

Extensão: 10.000 palavras ao máximo (exceções avaliadas pela comissão editorial)

Estrutura:

  • Título,
  • Autor(es) apenas os nomes por extenso e sem abreviação,
  • E-mail dos autores,
  • Indicação de apenas 1 instituição, departamento ou empresa de vínculo empregatício SEM TITULAÇÃO e como nota de rodapé,
  • Resumo com no máximo 100 palavras,
  • Três Palavras chaves,
  • Três keywords,
  • Abstract com no máximo 100 palavras,
  • Notas deverão ser de pé de página,
  • Referência bibliográfica completa ao final.

 

2) RELATÓRIOS TÉCNICOS DE PESQUISA: Essa seção traz textos de estudos técnicos e pesquisas em andamento, divulgando resultados e reflexões preliminares.

Extensão: 5.000 a 7.500 palavras

Estrutura:

  • Título,
  • Autor(es) apenas os nomes por extenso e sem abreviação,
  • E-mail dos autores,
  • Indicação de apenas 1 instituição, departamento ou empresa de vínculo empregatício SEM TITULAÇÃO e como nota de rodapé,
  • Resumo com no máximo 100 palavras,
  • Três Palavras chaves,
  • Três keywords,
  • Abstract com no máximo 100 palavras,
  • Notas deverão ser de pé de página,
  • Referência bibliográfica completa ao final.

 

3) DISSERTAÇÕES E TESES: Resumos expandidos de trabalhos de conclusão nos níveis de mestrado, doutorado e, excepcionalmente, graduação.

As referências bibliográficas devem se restringir apenas àquelas empregadas no resumo, e não todas contidas no trabalho de conclusão original.

Extensão: 1.250 a 2.500 palavras.

Estrutura:

  • Título,
  • Autor(es) apenas os nomes por extenso e sem abreviação,
  • E-mail dos autores,
  • Indicação de apenas 1 instituição, departamento ou empresa de vínculo empregatício SEM TITULAÇÃO e como nota de rodapé,
  • Resumo com no máximo 100 palavras,
  • Três Palavras chaves,
  • Três keywords,
  • Abstract com no máximo 100 palavras,
  • Notas deverão ser de pé de página,
  • Referência bibliográfica completa ao final.

 

4) RESENHAS DE LIVROS: Ensaio crítico de livro, exposição ou evento sobre tema de interesse para a Arqueologia. Alternativamente, uma resenha pode comparar dois ou mais livros.

Extensão: 500 a 1.250 palavras. Resenhas elaboradas como ensaios comparativos entre diversas obras deverão obedecer ao limite de 3.000 palavras.

Estrutura: Referência bibliográfica do livro (inclusive imagem da capa), corpo da resenha, nome do autor da resenha seguido pela afiliação institucional principal. As resenhas devem ser elaboradas sem uso de imagens e evitando ao máximo possível o uso de referências adicionais.

 

5) ENTREVISTAS: Desde 2014 são publicadas entrevistas com profissionais que apóiam pesquisas nas áreas de arqueologia e preservação patrimonial. A prioridade é entrevistar pesquisadores de outras áreas, como a física, a química, a biologia e a metrologia arqueológica e patrimonial, a arquitetura, a restauração, por exemplo, e que vêem fornecendo subsídios às pesquisas arqueológicas. Esses profissionais, através de técnicas de análises inovadoras, possibilitam novas abordagens, aportando o benefício da prova e os dados científicos, tão necessários às ciências humanas. Em homenagem a eles criou-se na Revista o espaço Academicum Opus.

 

6) ÁLBUNS: Desde 2016 são publicadas coleções de fotografias e imagens.

Extensão: 10 fotos, sendo uma foto por página, no formato paisagem.

Estrutura:

  • Título,
  • Autor(es) apenas os nomes por extenso e sem abreviação,
  • E-mail dos autores,
  • Indicação de apenas 1 instituição, departamento ou empresa de vínculo empregatício SEM TITULAÇÃO e como nota de rodapé,
  • Resumo com no máximo 100 palavras,
  • Três Palavras chaves,
  • Três keywords,
  • Abstract com no máximo 100 palavras,
  • Notas deverão ser de pé de página,
  • Referência bibliográfica completa ao final.

 

FORMATO DAS REFERÊNCIAS

  • Obras Citadas

Citações no texto devem seguir os exemplos a seguir:

(MARTIN, 1997)

(MARTIN, 1997: 243)

(MARTIN, 1997: 243 a 244)

(PESSIS e GUIDON, 1992) – dois autores

(PARENTI et al., 2003) – três e mais autores

  • Livro

MARTIN, G. 1997. Pré-história do Nordeste do Brasil. Recife: Editora Universitária, UFPE.

  • Capítulo de Livro

ALLEN, S. 2001 “Identidades em Jogo: Negros, Índios e a Arqueologia da Serra da Barriga”. In S. de ALMEIDA, M. GALINDO e J. ELIAS (orgs.). Índios do Nordeste: temas e problemas 2. Maceió, AL: EDUFAL, 245-275.

  • Artigo em Revista

OLIVEIRA, C. 2003. “Os Grupos Ceramistas Pré-Históricos do Sudeste do Piauí: Estilos e Técnicas”. FUMDHAMentos vol. 1 (3), 57-122.

  • Dissertação e Tese

ETCHEVARNE, C. 1995 Etude de l'appropriation des ressources du milieu: les populations pré-coloniales Sanfranciscaines, dans l'Etat de Bahia (Brésil). Tese de Doutorado, Muséum National d'Histoire Naturelle, Paris, França.

 

  • Demais referências, tais como jornais, manuscritos, entrevistas, coleções museológicas e assim, devem seguir as orientações contidas no ABNT, sendo importante a padronização de todos esses dentro do mesmo trabalho.