Pesquisas RU

PDF Imprimir E-mail

AVALIAÇÃO DA ADEQUAÇÃO ENTRE DIETA

OFERTADA E NECESSIDADES DE ESTUDANTES DE

RESTAURANTEUNIVERSITÁRIO DE RECIFE/PE

Universidade Federal de Pernambuco – Av. dos Reitores, S/N, Cidade Universitária, Recife, PE, Brasil, CEP: 50670-901,

Pró-Reitoria para Assuntos Estudantis, Restaurante Universitário (RU/UFPE)

Priscilla Alves Santos; Carla Ionara Xavier da Silveira Cardoso; Fábio Nogueira de Vasconcelos

Introdução: A ingestão adequada de calorias e macronutrientes é necessária para um bom desempenho físico e cognitivo do aluno e previne o surgimento de doenças crônicas não transmissíveis. Assim, a presença de um restaurante, de amplo acesso aos estudantes, que oferte adequadamente energia e nutrientes, é indispensável.

Objetivo: Avaliar a adequação entre a dieta ofertada e as necessidades calóricas e de macronutrientes de estudantes frequentadores do Restaurante Universitário (RU) da Universidade Federal de Pernambuco – Campus Recife. Metodologia: Estudo descritivo, em que foi avaliado o cardápio ofertado no RU (desjejum, almoço e jantar) através da tabela TACO (2011)1, em termos de calorias e de percentual de macronutrientes. A produção e distribuição das refeições são realizadas por empresa terceirizada e o per capita das preparações é estabelecido em contrato. Para calcular a necessidade energética estimada (EER)2 de homens e mulheres, foi realizado levantamento de dados de relatórios de estágio de 2015. Para comparação dos macronutrientes foi utilizada a referência da WHO, 20033.

Resultados: A amostra foi composta por 1008 estudantes (517 homens e 491 mulheres), com idade média de 22,8 anos. A EER média dos homens foi de 2726kcal e a das mulheres, 2119kcal. O valor energético total (VET) ofertado foi de 2855,8kcal, adequado para os homens, mas 34% acima da necessidade das mulheres. Em relação aos carboidratos e às gorduras, todas as refeições apresentaram adequada relação entre ofertado e necessidade, contendo em média 60,7% de glicídios e 18,3% de lipídios. Contudo, a oferta proteica mostrou-se acima das necessidades, com média de 20,4% do VET. Conclusão: Os dados indicam que as refeições do RU ofertam carboidratos e gordura adequadamente para ambos os sexos e energia satisfatória para o sexo masculino. Entretanto, o teor proteico necessita de ajustes para se adequar ao perfil dos usuários atendidos, bem como o VET ofertado às mulheres.

Referências:

1. World Health Organization (WHO) Study Group. Diet, nutrition and prevention of chronic disease. Geneva; 2003. (WHO Technical Report Series, 916).

2. Institute of Medicine (IOM) of the National Academies: Dietary References Intakes for Energy, carbohydrate, fiber, fat, fatty acids, cholesterol, protein, and amino acids. Washington, DC, 2002,The National Academies Press.

3. Tabela Brasileira de Composição de Alimentos – TACO/NEPA-UNICAMP – 4ª ed. Campinas: NEPA-UNICAMP; 2011.

Palavras-chave: dieta; ingestão de energia; macronutrientes