Professor da UFPE é recebido com cartazes ofensivos na porta do gabinete

PDF Imprimir E-mail

09/11/2017

 

Uma semana depois das manifestações de intolerância após a exibição de um filme do diretor de cinema Josias Teófilo, Jardim das Ilusões, o professor da UFPE Rodrigo Jungmann, do departamento de Filosofia, reclamou, nesta tarde, que alunos não identificados por ele prenderam cartazes na porta do seu gabinete, taxando-o de fascista.

O professor cobra ações da reitoria da UFPE.

“É fato notório que há mais de um ano sou perseguido por radicais de esquerda na UFPE.

Agora, lançam sobre mim a acusação falsa e injuriosa se ser um fascista.

A acusação é a um só tempo absurda e curiosa, visto que nada se parece tanto com um fascista quanto um comunista.

Na condição de conservador, repudio essa grosseira agressão e peço ao Sr Reitor que se digne a tomar medidas de vigor exemplar para determinar a autoria de mais essa agressão e punir os responsáveis”.

No domingo passado, o mesmo professor já havia reclamado de perseguição na universidade em um artigo.

 

Link da Matéria