O Departamento

PDF Imprimir E-mail

O Departamento de Oceanografia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) originou-se do Instituto de Biologia Marinha e Oceanografia, um instituto de pesquisa fundado em 1952. Este instituto foi o segundo centro oceanográfico criado no país e o primeiro da Região Nordeste. Em 1973, como fruto de uma reforma administrativa, o instituto foi transformado em um departamento do então Centro de Tecnologia da UFPE. Em 1995, com a mudança de nome para Centro de Tecnologia e Geociências (CTG), o Departamento de Oceanografia (DOCEAN) assumiu sua denominação atual.

O departamento tem como prioridade as áreas de ensino e pesquisa no campo da Oceanografia, além de transmitir conhecimentos oceanográficos à comunidade. As linhas de pesquisa abrangem as quatro grandes áreas nas quais a Oceanografia está subdividida (Física, Química, Geológica e Biológica). Alguns exemplos de pesquisas do departamento incluem ecologia aquática, monitoramento da qualidade da água, poluição, impactos em áreas costeiras, aquicultura, interação oceano-atmosfera e paleoceanografia, assim como a compreensão dos processos que regem as funções de sistemas costeiros (praias, estuários, lagunas e recifes), plataforma continental e águas oceânicas.

O DOCEAN é um centro de referência para instituições brasileiras e do exterior, sendo suas coleções de organismos planctônicos, bentônicos e nectônicos alvo de consulta por vários pesquisadores. Tal acervo foi formado a partir da participação de seus pesquisadores em inúmeras expedições oceanográficas ao longo da costa brasileira. Estas expedições foram realizadas graças a convênios firmados com a Marinha do Brasil, CNPq, IBAMA, FINEP, CPRH, SUDENE e OEA, além de cooperações técnico-científicas com instituições da França, Estados Unidos, Japão e Alemanha.